Amigos do IVG: Instituto busca mais amigos para fazer a transformação social em Florianópolis

O Instituto Pe. Vilson Groh (IVG) está em busca de mais amigos para contribuir com a manutenção dos programas desenvolvidos com as comunidades da periferia da Grande Florianópolis. São as doações de cada um dos Amigos do IVG que garantem a sustentabilidade da Rede IVG. Junte-se ao IVG e faça parte da transformação que você quer ver no mundo.

O objetivo da campanha “Amigos do IVG” é promover a transformação social o IVG acredita que a educação é o caminho para uma sociedade melhor para todas as pessoas. E não só acredita, como tem investido na vida de milhares de crianças e jovens das periferias da Grande Florianópolis.

“Isso é agarrar a esperança por trás dos olhos deles. Esperança de realizar seus sonhos, de serem felizes, livres da miséria e da violência”, destaca o padre Vilson Groh.

Há mais de 40 anos, o trabalho tem dado certo. Apenas em 2021, a Rede IVG impactou na vida de mais de 20 mil pessoas, dos quais 5.957 eram crianças e jovens. E é preciso continuar, fazer mais e o IVG precisa da sua ajuda. Com a doação, crianças e jovens podem ter acesso à educação de qualidade para assumirem o protagonismo das suas próprias vidas. Seja um amigo do IVG e faça parte da transformação social!

Como doar para a campanha Amigos do IVG

Com quanto você pode colaborar? Independente do valor, sua ajuda é mais do que necessária. Você pode doar usando cartão de crédito, débito, ou por meio de boleto ou depósito em conta bancária. Você pode fazer doações mensais e optar pelo valor. Você também pode fazer uma doação única personalizada. Clique aqui para doar.

Qual o destino da doação?

A doação vai ajudar na manutenção dos programas de auxílio à comunidade, que integram a Rede IVG. Entre eles está o Programa de Bolsas, que oferece curso pré-vestibular e bolsas de ensino técnico e superior para jovens das comunidades, em parceria com o COC Floripa, Projeto Integrar e Unisul. O programa também oferece apoio financeiro, pedagógico e psicológico para que os alunos possam concluir suas formações. Desde o início do Programa de Bolsas, mais de mil jovens passaram pelo Pré-vestibular e mais de 300 já entraram nas universidades e cursos técnicos.

Outra iniciativa é o Programa Comunidades em Movimento, que auxilia na geração de oportunidades por meio de formação, capacitação e fomento da geração de emprego e renda com iniciativas em prol do fortalecimento de trabalhadores e empreendedores de comunidades empobrecidas da Grande Florianópolis.

Entre essas iniciativas estão a Central de Empregabilidade, que presta serviço à comunidade local e do entorno, auxiliando na geração de oportunidades, por meio de formação e inserção no mercado de trabalho; a Feira Amigos do Monte Serrat, que acontece mensalmente na praça da comunidade e reúne expositores do bairro e outras comunidades; e o Turismo de Base Comunitária.

Além dos programas, a doação fortalece o Fundo IVG de Combate à Fome, criado em meio à crise sanitária e social causada pela pandemia, que busca garantir que as famílias das periferias tenham alimento sobre a mesa e possam manter cuidados essenciais com a saúde, por meio da distribuição de cestas básicas, kits de higiene, alimentos orgânicos. O fundo beneficiou 6.722 famílias com distribuição de 288 toneladas de alimentos, totalizando R$ 962.387,85 investidos em ações de combate à fome.

O Fundo IVG de Combate à Fome ainda conta também com Banco Comunitário que funciona por meio da Moeda Social, onde a doação se transforma em moeda social (uma moeda digital, equivalente ao Real), que as famílias cadastradas usam para comprar mantimento nos mercadinhos também vinculados. A iniciativa funciona em parceria com o ICOM e conta com 1.062 famílias cadastradas e 53 comerciantes. Já são cinco os bancos comunitários nas periferias, com 601 mil investidos pelo IGV em moeda social.

Já o Programa Pode Crer oferece trilhas formativas gratuitas para crianças, adolescentes e jovens, onde são ensinadas as principais competências e ferramentas para atuação na área de tecnologia, além de criar pontes para inserção destes jovens no mercado formal de trabalho. 

O Pode Crer prevê ainda a construção de cinco Centros de Inovação Social (CIS), nas periferias da Grande Florianópolis, começando pelo Monte Serrat, na área central da Capital. Serão espaços de formação profissional e humana, de aproximação entre Centro e periferias, em busca de soluções para velhos problemas sociais (desemprego, fome, violência, déficit habitacional, etc.). O projeto está sendo realizado com patrocínio da Caixa, e apoio da FIESC, ACATE, WOA, Floripa Sustentável e SEBRAE.


Compartilhe esta publicação


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.