IVG forma crianças em projeto social voltado para a robótica, liderança e comunicação

O Instituto Vilson Groh (IVG) e a Associação João Paulo II realizaram, nesta quinta-feira (15), a formatura de cerca de 100 crianças e adolescentes participantes dos cursos do projeto Pode Crer. Com idade entre 11 e 15 anos, esse público, que reside na Comunidade da Praia, em Palhoça, frequentou as oficinas de Robótica, Música, Inglês e Comunicação ao longo de todo o ano de 2022.

A formatura foi repleta de apresentações inéditas preparadas pelas crianças e adolescentes na oficina de Comunicação, entre elas: o desfile de máscaras e a apresentação da música “Meu Abrigo”, do trio Melim, que emocionou as mães, pais e famílias presentes.

Outro momento marcante foi o lançamento de foguetes na praça em frente à Capela Nossa Sra. da Praia. O experimento, feito com uso de garrafas pets e água, foi pensado na oficina de Robótica e despertou a curiosidade dos presentes, tendo em vista a animação das crianças quando se falava no assunto.

O professor da oficina, Lauro Ilson Schlemper, conta que através desses experimentos, as crianças e adolescentes puderam aprender, de maneira lúdica, conceitos de física e matemática, fortalecendo a educação STEAM e integrando conhecimentos de Artes, Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

“É interessante ver que eles já estão compreendendo, através da prática, assuntos que ainda nem estudaram na escola. Esse modelo educacional proporcionado pelo Pode Crer, mediante participação ativa do educando, faz com que esses assuntos envolvendo geometria, física, química, etc., façam sentido para eles”, reforça.

O que é o projeto Pode Crer

O Pode Crer é uma iniciativa do Instituto Vilson Groh, correalizada pela Assoc. João Paulo II. O objetivo central é edificar pontes entre as comunidades de periferia e os grandes centros empresariais, especialmente os de tecnologia e inovação. 

Por meio de uma formação integral, essas crianças e adolescentes têm acesso a uma educação de qualidade, no contraturno escolar, que oferece conhecimento gratuito nas áreas de tecnologia, programação, empreendedorismo e arte.

Trabalhar desde cedo esses assuntos significa garantir um futuro de mais oportunidades, já que o mercado de trabalho está em constante mudança e exige cada vez mais profissionais que conhecem novas ferramentas e tecnologias.

Entrega de certificados contou com presença de patrocinadora oficial

A patrocinadora oficial do Pode Crer, Caixa Econômica Federal, esteve presente na pessoa do superintendente executivo de governos da Caixa na região de Florianópolis, Carlos José Gevaerd Fernandes. Além de poder contar com o patrocínio da Caixa e do Governo Federal, o Projeto “Caixa Tem – Programa Pode Crer” conta com apoio da ACATE, da FIESC, do Sebrae, da WOA e do Floripa Sustentável.


Compartilhe esta publicação


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *