O Banco Comunitário chegou na Palhoça

A moeda social chegou em Palhoça! Agora, a Comunidade da Praia, no bairro Ponte do Imaruim, também conta com uma unidade do Banco Comunitário ICOM, instituída pelo Instituto Pe. Vilson Groh e correalizada pela Associação João Paulo II.

Famílias que vivem em vulnerabilidade social nesta comunidade estão sendo cadastradas para receber moedas sociais que poderão ser utilizadas para compras de alimentos, produtos de higiene e de limpeza nos comércios locais. Cada família receberá R$ 200 por mês, durante três meses, em moedas sociais.

O objetivo é garantir autonomia para que as pessoas comprem o que mais precisam, fortalecer os pequenos comércios do bairro e fazer com que o dinheiro circule dentro da comunidade!

Os valores que são transformados em moeda social saem das doações recebidas pelo Fundo de Apoio às Famílias Empobrecidas da REDE IVG e pelo Banco Comunitário ICOM, iniciativa do Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICOM).

É assim, com trabalho em rede, que a moeda social chega a quem mais precisa!

Para saber mais sobre o Banco Comunitário, acesse: http://coronavirus.icomfloripa.org.br/banco-comunitario-ic…/


Compartilhe esta publicação


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *