Solidariedade: IVG amplia ações na Grande Florianópolis

A fome é uma das consequências do coronavírus. Muitas famílias perderam o emprego, tiveram que buscar novas possibilidades de renda e, para muitas, a realidade é cada dia pior, no dilema entre se arriscar para alimentar a família e o risco de contrair a doença.

Pensando nisso, o Instituto Vilson Groh lançou em 2020 o Fundo de Apoio às Famílias Empobrecidas da Grande Florianópolis para apoiar as comunidades atendidas dentro da Rede.

“Queremos reforçar o nosso caminho de Rede e fundo para as famílias empobrecidas. Em 2020, investimos cerca de R$ 1 milhão, fruto de parcerias e doações. Foram mais 180 toneladas de alimentos que chegaram à mesa de famílias que estavam sem perspectivas e que receberam um olhar e um afago”, destaca o presidente do IVG, Pe. Vilson Groh.

O Fundo de Apoio tem recebido apoio desde 18 de março, de pessoas que continuam ajudando. Pe. Vilson reforça que qualquer valor é bem-vindo. “Dentro da perspectiva da cultura da solidariedade, da construção de uma ética coletiva, buscamos juntos auxiliar essas famílias que enfrentam a fome, mostrando que é possível atravessar essa turbulência e sairmos de dentro dela, rompendo com a indiferença”, acrescenta.

Em suas andanças pelas comunidades, o padre ressalta que o trabalho fomenta o reconhecimento do outro dentro dessa perspectiva. “O direito de comer é um direito sagrado e a solidariedade que se construiu a tantas mãos nos permite continuar a lutar pela sobrevivência de nossos cidadãos”, pontua.

Fundo de Apoio às Famílias Empobrecidas em dados

Em 2020 foram 1.745 famílias com cestas básicas, Moeda Social, kits de higiene e limpeza, além de máscaras de proteção nas comunidades do Morro do Mocotó, Monte Serrat, Alto da Caieira, Monte Cristo, Ponte do Imaruim e Jardim Zanellato, áreas onde residem as crianças, adolescentes e jovens atendidos pela Rede IVG.

E por falar de moeda social, em 2020, 613 famílias receberam 200 reais por mês por meio da Moeda Social para compra de alimentos, projeto realizado em parceria com o ICOM para atendimento das comunidades.

Além disso, o IVG recebeu do Projeto Orgânico Solidário em 2020, 7,7 toneladas de verduras, legumes e frutas orgânicos. Durante 8 meses de 2020, mensalmente eram atendidas 200 famílias.

“Estas famílias foram escolhidas pelas assistentes sociais da ACAM, no Morro do Mocotó, e do CCEA – Centro Cultural Escrava Anastácia, com um olhar para as mazelas e dores destas famílias”, comenta padre Vilson Groh.

Em 2021, o IVG já conseguiu dobrar as entregas dos orgânicos. “Estamos entregando para 100 famílias por semana e ampliamos para o Monte Serrat, no Alto da Caieira, com a ajuda da escola Marista”, completa padre Vilson.

Neste primeiro trimestre de 2021, 613 famílias da Rede continuaram sendo atendidas com a Moeda Social, em parceria com o Instituto Comunitário da Grande Florianópolis – ICOM, e já foram distribuídas 1.300 cestas básicas e cestas de alimentos orgânicos.

Além disso, também entregamos kits de higiene e limpeza. “Estamos enfrentando, também nesta luta contra a fome, as ondas de doações. Sentimos uma brusca queda no recebimento de cestas e, também, de doações em dinheiro para que pudéssemos reverter em alimentos para as famílias atendidas. Estamos buscando ampliar a capilaridade de nossas doações, pois acredito que sonho que se sonha só, pode se transformar em um devaneio, mas quando sonhamos em rede, transformamos realidades”, finaliza o padre Vilson Groh.

Faça a sua doação

Os interessados em doar, podem acessar o link: https://www.redeivg.org.br/doe-agora/, onde foi implantada uma plataforma para facilitar o processo.

As doações podem ser realizadas em dinheiro ou em alimentos.

Dados para doação:
Instituto Pe. Vilson Groh
CNPJ 13.188.828/0001-67

Conta Bancária:
Banco do Brasil 01
Agência 5255-8
CC 57543-7

PIX: 48991176104


Compartilhe esta publicação


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *